1 BRL = 0.98 PLN

Podlaskie

Podlaskie_1170.jpg

A região de Podlasie é uma parte nordeste da Polônia, na qual faz séculos vivem na vizinhança os poloneses, bielorrussos, lituanos, ucranianos, russos, tártaros e judeus. Esta região pitoresca, com rios e lagos, é a menos urbanizada parte da Polônia, tendo paisagens rurais e vilas encantadoras e o Parque Nacional Puszcza Białowieska, inscrito na lista da UNESCO.

Podlasie é um sítio perfeito para pessoas ativas, cheias de paixão e energia. Nestas circunstâncias naturais extraordinárias, fazendo uma descida de canoa, uma excursão de bicicleta ou montando um cavalo, podem experimentar a beleza de vários sítios desta região misteriosa. A zona de lagos Pojezierze Augustowskie é um paraíso para amadores de esportes aquáticos, Puszcza Białowieska proporciona a possibilidade de ver com seus próprios olhos uma floresta primária, enquanto que a descida numa balsa no rio Biebrza garante uma verdadeira aventura no seio da natureza. A capital da região Białystok, é um sítio ideal tanto para uns dias de descanso como uma base perfeita para excursões com vista a conhecer a diversidade cultural e religiosa da voivodia.

Canal Augustowski (Kanał Augustowski) – pegue uma canoa e vá até à Bielorrússia. Passa de um lago para o outro e desça rios sem desembarcar. O sistema de eclusas construído no início do séc. XIX permite sem qualquer problema ultrapassar o desnível em lagos e rios. Entre numa eclusa, espere até uma comporta fechar e a outra abrir e igualar o nível de água e continue sua excursão, já alguns metros mais baixo ou mais alto.

A cidade de Augustów rodeada por numerosos lagos e rios é um paraíso para amadores de canoas, veleiros, barcos, catamarãs ou gôndolas. Os que não tem medo de desafios podem pôr à prova suas forças num guindaste para esqui aquático com a corda de 740 m de comprimento. Após as brincadeiras aquáticas podem descansar em numerosos clubes e restaurantes ou aproveitar a oferta de relaxe da estância termal. Os interessados podem seguir as pistas do Papa João Paulo II na Rota do Papa.

Białystok é a capital da voivodia podlaskie. As culturas católica, ortodoxa, judaica e tártara que faz séculos se penetram, deram origem a uma arquitetura impressionante como por ex. o palácio da família Braniccy, antigos edifícios de madeira na Rota da Arquitetura de Madeira, espaços verdes na cidade, como Jardins dos Braniccy, bem como à rica vida noturna e a uma saborosa cozinha regional.

Ao sul de Białystok (190 km de Varsóvia) estende-se a Floresta de Białowieża (Puszcza Białowieska) inscrita na lista do Patrimônio Cultural e Natural da UNESCO. Białowieża é um município localizado no centro de Puszcza Białowieska (Floresta de Białowieża) na qual os reis poloneses e os tzares russos costumavam caçar. Vale a pena visitar a igreja ortodoxa com a iconóstase de porcelana, assim como o restaurante “Carska” na antiga estação ferroviária para qual vinham trens com os tzares.

Nos arredores de Białystok merecem destaque e visita os lugares relacionados com diversas minorias étnicas: em Kruszyniany pode ser visitada uma pequena mesquita de madeira e apreciada a saborosa cozinha tártara. No monte de Grabarka os fiéis ortodoxos colocaram vários milhares de cruzes como ex-votos e em Supraśl existe uma igreja ortodoxa fortificada e um impressionante Museu de Ícones. Tykocin é uma bonita cidade das periferias, no leste polonês, com uma sinagoga muito bem conservada. Nas aldeias (Soce, Puchyły, Trześcianka) da Terra de Portadas Abertas (Szlak Otwartych Okiennic) podemos contemplar a original arquitetura local. Em Pentowo podemos ver uma curiosidade, a Aldeia Europeia de Cegonhas, com mais de 30 ninhos desses pássaros.

Antigo Convento Camaldulense – este sítio fantástico oferece a possibilidade de passar uma noite em antigos ermos dos monges.

Tykocin é a “pérola do barroco polonês” onde se pode apreciar monumentos maravilhosos e descansar na margem do rio. É obrigatório visitar a igreja barroca de Santa Trindade ou a Sinagoga com ricas decorações. Estando em Tykocin vale a pena dar um salto para Kiermusy para ver o refúgio de bisontes e tocar na tradição nobre. A Reserva Natural Biebrzański Park Narodowy é constituída pelas marismas do rio Biebrza e é a capital de aves da Polônia, incluindo espécies muito raras. Quem quiser pode passar alguns dias numa balsa, descer preguiçosamente com a corrente do rio, contemplando as maravilhas da natureza local.

Pela região passa a Rota Oriental de Bicicletas Green Velo que engloba quase 2000 km de uma pista especialmente dedicada para o efeito.

Saiba mais sobre a região:

www.odkryjpodlaskie.pl

PLANEJE SUA ROTA

Planeje uma viagem
Quatnas pessoas?
1
Por quanto tempo?
2 dias

Boletim de Notícias