Warsaw 5 ºC
1 EUR = 4.32 PLN
Contacte-nos

Cracóvia - a cidade polaca mais conhecida internacionalmente

Antiga capital e sede da realeza no passado, o lugar mais visitado pelos turistas no presente com o Parque Planty rodeando a Cidade Velha, a Universidade Jaguelónica e o Castelo Real com a Catedral em Wawel são os pontos turísticos mais conhecidos de Cracóvia e os mais associados à Polónia. Todos os passeios na Cidade Velha levam ao Rynek Glowny (a Praça Principal, Main Square em inglês) e ao "Sukiennice" (Palácio do Pano, Cloth Hall em inglês) cuja construção do século XVI permanece até hoje. Aqui encontram-se vários postos de comerciantes e no andar superior a Galeria da Pintura e Escultura Polaca do Século XIX.

  • Panorama noturno da Praça principal de Cracóvia
    Panorama noturno da Praça principal de Cracóvia
  • Praça principal de Cracóvia com a Basílica de Santa Maria ao fundo
    Praça principal de Cracóvia com a Basílica de Santa Maria ao fundo
  • Terraços num pátio na Judiaria de Cracóvia
    Terraços num pátio na Judiaria de Cracóvia
  • Catedral de Wawel na primavera
    Catedral de Wawel na primavera
  • Vista do Castelo de Wawel e o rio Vístula
    Vista do Castelo de Wawel e o rio Vístula
  • A Lonja, espaço comercial medieval
    A Lonja, espaço comercial medieval
  • Praça principal
    Praça principal
  • Praça principal à noite
    Praça principal à noite
  • Interiores da Basílica de Santa Maria
    Interiores da Basílica de Santa Maria
  • Vista geral da Basílica de Santa Maria
    Vista geral da Basílica de Santa Maria

Nos subterrâneos da Praça Principal há uma seção do Museu Histórico de Cracóvia com uma exposição multimédia que mostra o passado da cidade e as suas relações com a Europa.

A Catedral de Wawel e o Sino Zygmunt tiveram sempre papéis importantes nos acontecimentos históricos da Polónia durante vários séculos. Hoje pode-se ainda ouvir o "Rei dos sinos" ressoar durante as celebrações religiosas e nacionais mais importantes.

Os subterrâneos de Wawel escondem túmulos de reis, santos, poetas e militares notáveis. Situado perto do Rynek Glowny, o bairro Kazimierz no passado era uma cidade separada de Cracóvia e do século XIV ao XIX foi habitado maioritariamente por judeus. No Kirkut (cemitério judaico) estão os túmulos de grandes rabinos e é um destino de peregrinações de judeus ortodoxos do mundo inteiro. Para os habitantes e turistas, Kazimierz é, acima de tudo, o lugar da moda em Cracóvia com clubes, pubs e restaurantes.

Há 4 aterros cujos nomes foram dados em homenagem aos heróis nacionais polacos. Do gigantesco Aterro Kosciuszki pode-se ter uma vista excelente da cidade.

Num dos cantos da Praça Principal, a maior praça medieval da Europa, ergue-se o Kosciol Mariacki (Igreja de Santa Maria). Quando soa o toque do trompete que vem da torre mais alta, a melodia é interrompida repentinamente... tal como séculos atrás, quando uma flecha tártara acertou no trompeteiro durante o toque de alerta.

Com outro caráter, mas igualmente curioso, são as obras expostas no Museu de Arte e Técnica da "Manggha" Japonesa. O mundialmente famoso diretor de cinema Andrzej Wajda doou , na inauguração deste museu, o valor inteiro do prémio recebido em Kioto. A coleção inicial estava formada por obras reunidas pelo escritor e crítico literário Feliks Jasinski, fascinado pela cultura japonesa. Por ordem do imperador Akihito, que visitou o Museu com a sua esposa em 2002, foi organizada uma exposição de xilogravuras do século XIX do artista Utagawa Hiroshige.

Antigo Campo de Concentração Nazi Auschwitz-BirkenauAs Minas de Sal de Wieliczka Como mover-se por Cracóvia?MalopolskaKrakówKRAKÓW (Cracóvia)Cidade Velha de Cracóvia

A nossa morada
Organização Polaca de Turismo
Delegação para Espanha e Portugal
calle Princesa 3 duplicado, local 1310
28008 Madrid, Espanha