1 BRL = 0.98 PLN

Mazowieckie (Mazóvia)

Mazowieckie_1170.jpg

Mazowsze - centro da Polônia

Mazowsze (Mazóvia), a região onde fica Varsóvia, é a província com a maior densidade demográfica na Polônia. A Puszcza Kampinoska (Floresta de Kampinos) é uma linda área que fica a poucos quilômetros dos limites de Varsóvia. A região é também nitidamente ligada à vida e obra de Frédéric Chopin. Ele nasceu em Żelazowa Wola (localidade a 50 quilômetros de Varsóvia) e viveu os primeiros 20 anos da sua vida na capital, onde se formou em Composição e deu o seu primeiro concerto público. Em Varsóvia e em Żelazowa Wola pode-se visitar vários lugares relacionados à vida deste grande compositor polonês, entre outros, o Museu de Chopin, ou assistir ao recital de piano.

Varsóvia

A capital da Polônia sempre foi uma cidade fascinante e ativa, na qual a vida passa rápida e incansavelmente. Apesar de ter passado por vários altos e baixos, Varsóvia é uma metrópole dinâmica no estilo ocidental, tendo traços característicos de todas as capitais europeias. Jovem de espírito, a cidade mistura o novo e o antigo, prestando homenagem à tradição mas ao mesmo tempo avançando rápida e decisivamente rumo ao futuro.

Varsóvia não é apenas o centro de administração e de negócios, mas também de ciência, cultura e arte. Hoje, Varsóvia é a cidade mais cosmopolita, dinâmica e moderna da Polônia, com vários hotéis de luxo, lojas elegantes e serviços variados. Independentemente de estarmos interessados em teatro, boa comida, compras, museus ou compras, as melhores opções estão na capital.

Varsóvia foi reduzida a escombros durante a II Guerra Mundial e reconstruída com o esforço de toda a nação.

A Cidade Velha – o centro histórico da cidade e o coração da capital – foi cuidadosamente reconstruída com todos os pormenores e está inscrita na lista de Patrimônios Mundiais da UNESCO. Quem vê o Mercado da Cidade Velha dificilmente acreditará que esta área histórica de Varsóvia em 1945 estava completamente arrasada. No Museu Histórico, que fica na praça do Mercado, pode-se assistir ao filme que apresenta a história da capital.

Muitas lojas, restaurantes e cafés têm longa tradição. O restaurante “U Fukiera”(antigamente uma cave) já existe há 300 anos e é considerado um dos melhores da cidade.

Na rua Freta 16, na casa onde nasceu a grande cientista química Maria Skłodowska-Curie (duas vezes premiada com o prêmio Nobel), funciona o museu dedicado à sua vida e obra.

A Cidade Velha, cheia de casas e igrejas históricas, está rodeada pelas muralhas medievais defensivas com o portão fortificado chamado Barbacã, que protegia a entrada da cidade. No coração do centro histórico encontra-se a Praça do Mercado com o símbolo de Varsóvia – a linda Sereia com a espada e o escudo, a protetora da cidade. Várias galerias e cafés encantadores com esplanadas atraem centenas de turistas. Ao sul da Cidade Velha está o Castelo Real, principal edifício da Praça do Castelo, um exemplo único da arte de reconstrução, que foi financiada unicamente com os fundos doados pelos poloneses do mundo inteiro. A reconstrução foi concluída no ano de 1984. Em frente ao Castelo encontramos outro emblema da cidade, o mais antigo monumento de Varsóvia: a coluna de 22 metros de altura do rei Sigismundo III Vasa. Erguida em 1644, lembra o momento crucial na história da cidade (a transferência no século XVI da principal residência real de Sigismundo III Vasa, de Cracóvia para Varsóvia) que a transformou funcionalmente na capital do país.

Na Praça do Castelo começa o Caminho Real que segue pelas ruas elegantes de Krakowskie Przedmiecie e Aleje Ujazdowskie até o Palácio de Wilanów. Ao longo dele encontram-se diversos palacetes e antigas residências aristocráticas que hoje abrigam várias embaixadas, edifícios governamentais e instituições públicas, e também inúmeras lojas, galerias, livrarias e cafés. O palácio branco dos Radziwiłł do século XVII é atualmente o Palácio Presidencial. Na frente deste encontra-se o monumento do herói nacional polonês, o príncipe José Poniatowski.

Junto ao Palácio Presidencial encontra-se o hotel Bristol, um dos mais conhecidos da cidade, construído em 1899 no estilo neorenascentista.

No trecho sul da rua Krakowskie Przedmieście encontra-se a Universidade de Varsóvia, fundada em 1816, e hoje uma das mais importantes escolas de ensino superior do país. Antes da rua Krakowskie Przedmieście passar a se chamar rua Nowy Świat, encontra-se a Igreja da Santa Cruz onde, no seu interior, na segunda coluna à esquerda, está colocada a urna com o coração de Chopin. Em vários lugares do Caminho Real podemos encontrar os bancos de granito preto colocados nos lugares relacionados à vida do compositor. Apertando o botão, fazemos o banco tocar um fragmento da melodia de Chopin. A Rua Nowy Świat (Novo Mundo) é a rua dos encontros, na qual os habitantes e visitantes vêm passear e conhecer os inúmeros cafés e lojas. O Café Blikle, famoso pelos seus bolos e doces, tem mais de 100 anos da tradição.

Na Praça das Três Cruzes (Plac Trzech Krzyży) a rua Nowo Mundo (Nowy Świat) passa a se chamar Avenida Ujazdowskie (Aleje Ujazdowskie), onde estão os antigos palácios aristocráticos que hoje abrigam embaixadas, e de onde se pode ver o edifício do Parlamento Polonês ao fundo.

Na altura do cruzamento com a rua Bagatela está o trecho do Caminho Real que surpreende com a beleza natural e a arquitetura neoclássica, o famoso Parque Łazienki Królewskie. O terreno foi comprado pelo último rei da Polônia, Estanislao Augusto Poniatowski em 1760 e transformado em parque inglês com um lago e canais. Na pequena ilha no meio do lago, o rei mandou construir o Palácio na Água (també conhecido como Palácio na Ilha e Palácio Sobre a Água), a sua residência de verão em estilo neoclássico. Com muitos móveis da época, o palácio abriga também uma coleção de pintura de mestres holandeses e flamengos. Perto do Palácio encontra-se o anfiteatro, inspirado nos teatros antigos. Dentro do parque, num encantador jardim modernista e junto à mais conhecida estátua de Chopin do mundo, nos domingos de verão são realizados concertos de piano ao ar livre, durante os quais as peças da obra do grande compositor romântico polonês são tocadas pelos pianistas do mundo inteiro.

No final de Avenida Ujazdowskie fica o Palácio Belweder, hoje destinado aos hóspedes oficiais do Presidente da Polônia.

Deste ponto faltam poucos quilômetros para chegar ao parque e ao Palácio de Wilanów, onde termina o Caminho Real.

O Palácio da Cultura e Ciência situado na Praça de Desfiles (Pl. Defilad), é tão insólito como controverso. Sendo um “presente de grego” de Stalin, apresenta os traços caraterísticos da arquitetura no estilo do Realismo socialista. Foi construído em 1955 e tem 237 m de altura e 3288 salas, sendo uma parte usada pelas instituições, outras destinadas para fins culturais e de recreação. Do mirante no 30º andar podemos apreciar a vista panorâmica de 360 graus de Varsóvia.

Na Praça Teatral domina o edifício neoclássico do Grande Teatro - Ópera Nacional construído no início do século XIX. A Ópera tem capacidade para 2000 espectadores. Atrás do teatro encontra-se a ampla Praça de Pilsudski com o Túmulo do Soldado Desconhecido. Adjacente à praça encontra-se o bonito parque Saski, estabelecido em 1727.

Antes da II Guerra Mundial, em Varsóvia viviam mais de 300 mil judeus. Hoje, no local onde havia o bairro judeu que durante a guerra foi rodeado com muros e transformado no Gueto, em frente do Monumento dos Heróis do Gueto de Varsóvia, foi construído o Museu da História dos Judeus Poloneses dedicado à história milenar da comunidade judaica na Polônia.

Na outra margem do rio Vístula, a tradição junta-se à modernidade no bairro Praga. Por um lado dominam as antigas casas, por outro – o estádio supermoderno construído para a Eurocopa de Futebol (EURO 2012). O SoHo Factory, na rua Mińska 25, um recinto que concentra as empresas da indústria criativa e também o local de vários eventos artísticos, merece também uma atenção especial.

Museu de Frédéric Chopin: A instituição multimídia muito moderna e bem equipada é a única, no âmbito europeu, unindo habilmente a ciência e a arte. A exposição onde os visitantes podem interagir com os objetos expostos, dando vida ao mundo e à música do grande compositor.

Museu da História dos Judeus Poloneses (POLIN)

É um museu multimídia, onde o conteúdo vai ser?? apresentado em forma interativa, com aplicação das tecnologias modernas. Numa das seções do museu vai ser?? construída uma réplica em tamanho natural de uma das ruas do bairro judeu de Varsóvia de antes da II Guerra Mundial. Nesse local, graças à utilização do som, fotografias, slides e imagens em movimento, os visitantes terão a sensação de estar participando no cotidiano dos seus habitantes. A seção destinada ao Holocausto vai ter?? a forma de uma espécie de caixa cercada por um muro. As imagens digitalizadas de documentos históricos falando dos vários "shtetls", os retratos e outros materiais obtidos de arquivos e das coleções da Polônia vão ser?? expostas numa seção à parte.

Centro de Ciência Kopernik é o maior centro de ciência na Polônia e um dos maiores na Europa. Os visitantes podem conhecer as leis da natureza e ciência participando das exposições interativas e fazendo experiências em laboratórios temáticos. Tem o planetário multimídia, parque dos descobridores com a galeria de arte na parte exterior, e o anfiteatro onde no verão funciona o cinema ao ar livre.

Museu Nacional é o maior na Polônia. No andar térreo há galerias de arte antiga e medieval, é também apresentada a história da pintura desde o século XVI até o século XX. Podemos ver também as obras dos mestres poloneses, italianos, franceses, flamengos e alemães de diversas épocas. O Museu abriga uma exposição das peças de arte e cultura Nubiana medieval, a maior na Europa, descoberta pelos arqueólogos poloneses no Norte do Sudão.

Centro da Arte Contemporânea localizada no Castelo de Ujazdów é um dos mais importantes lugares de exposição da arte contemporânea.

Galeria Zachęta na pl. Małachowskiego 3 está entre as galerias de maior prestígio no país. Encontram-se aqui as obras de artistas excepcionais como Picasso ou Max Ernst.

Além do Grande Teatro - Ópera Nacional, entre os palcos e salas de concertos mais importantes encontra-se a Ópera de Câmara de Varsóvia na qual todos os anos se realiza o Festival de Mozart ; e a centenária Filarmônica Nacional, onde a cada ano em setembro é organizado o Festival da Música Contemporânea “Outono de Varsóvia”, e a cada 5 anos o Concurso Internacional de Piano de Fréderic Chopin.

Museu do Levante de Varsóvia foi inaugurado para homenagear a luta pela libertação de Varsóvia da ocupação alemã em 1944. Está localizada na rua Grzybowska, na antiga usina elétrica de bondes, um exemplo interessante da arquitetura industrial.

A exposição do Museu Histórico de Varsóvia apresenta 7 séculos da história da cidade. No museu pode-se assistir ao documentário sobre Varsóvia durante a II Guerra Mundial (1939-1945).

Żelazowa Wola (a 70 km de Varsóvia)

Esta localidade é conhecida no mundo inteiro como o lugar de nascimento de Frédéric Chopin. O compositor nasceu no ano de 1810 numa pequena casa, que era um anexo do palácio de uma família nobre dos Skarbek. O passeio no parque proporciona momentos únicos. Com mais de 500 espécies de árvores e arbustos que rodeiam a casa, são sobretudo os concertos da música de Chopin, executados por artistas eminentes, que garantem vivências inesquecíveis.

A região de Mazóvia possui também muitos castelos, mansões e palácios. Os mais importantes deles estão localizados em cidades como: Liw, Leszno, Opinogóra, Ciechanów, Chlewiska, Czersk. Pułtusk é uma cidade interessante, com o mercado mais longo da Europa. Em Pułtusk há um castelo com a forma de ferradura, que atualmente é um hotel, centro de conferências e também o centro da emigração polonesa (Dom Polonii).

O Palácio em Siedlce está rodeado por um magnífico parque da primeira metade do século XVIII. O maior tesouro da cidade é a pintura de 1580 de autoria de El Greco, "Êxtase de São Francisco".

Saiba mais sobre a região:

www.mazowsze.travel

PLANEJE SUA ROTA

Planeje uma viagem
How many people?
1
For how long?
2 days
Boletim de Notícias