1 EUR = 4.36 PLN

É fã de futebol e, além do campeonato, espera ver mais alguma coisa? Arte urbana, monumentos históricos, um museu peculiar ou sol e praia – o melhor está à sua espera nas cidades anfitriãs do Campeonato Mundial de Futebol U20 que se celebra na Polónia. 

É fã de futebol e, além do campeonato, espera ver mais alguma coisa? Arte urbana, monumentos históricos, um museu peculiar ou sol e praia – o melhor está à sua espera nas cidades anfitriãs do Campeonato Mundial de Futebol U20 que se celebra na Polónia. 

Łódź

Woonerf1170.jpg

O jogo de inauguração e a final terão lugar em Łódź. Um prémio merecido para uma cidade que ao longo dos últimos anos percorreu um extenso caminho até chegar aos dias de hoje. No século XIX e XX Łódź foi uma das capitais europeias da industria têxtil, o crisol de diferentes culturas, com grandes fábricas têxteis e grandiosos palácios de fabricantes, conseguindo este status, ao contrário de outras cidades, praticamente de um dia para o outro.   

Com a caída da indústria têxtil no final do século passado, a cidade teve de se reinventar, transformando-se num dos jogadores chave ou inclusive líder em vários aspectos. É a cidade da arte e do cinema, em mudança contínua, presente em diferentes rankings, ocupando atualmente o 2º lugar no ranking mundial da Lonely Planet como Best in Travel em 2019.

Se visitar Łódź, não deixe de conhecer a história da cidade no Museu Têxtil (Centralne Muzeum Włókiennictwa) e contrastar com o actual coração da cidade, Manufaktura, onde reina a modernidade, o turismo, a gastronomia e as compras.

Lublin

Lublin1170.jpg

De Łódź viajamos até Lublin, uma cidade histórica onde poderá encontrar verdadeiras maravilhas nas fachadas. É impossível perder as reproduções gigantes das pinturas clássicas no centro da cidade, que constituem uma visita obrigatória. Com que pinturas coloridas nos surpreenderá este ano Lublin?

Se preferir ver a cidade com uma vista de pássaro, vale a pena uma subida à Torre da Trindade para contemplar a união entre os monumentos locais e a cultura judaica. Não se estranha assim, que a multicultural Lublin tenha sido denominada como “O Oxford judeu” e a “Jerusalém polaca”. Esta cidade foi, durante séculos, um dos lugares mais importantes na Europa para os descendentes judeus. Para comprová-lo, estão lugares como o Centro de Encontros Culturais e o Teatro Judeu.

Bydgoszcz

Bydgoszcz1170.jpg

Outra interessante anfitriã do campeonato – ainda pouco conhecida entre os visitantes estrangeiros – é Bydgoszcz que se caracteriza pela construção urbana ao longo de rios e canais. De facto, é aqui que se encontra o canal mais antigo da Polónia.

Tanto na cidade como nos arredores, há uma grande quantidade de misteriosos monumentos militares da II Guerra Mundial como, por exemplo, os resquícios de uma fábrica de explosivos. Um excelente aliciante para os interessados no tema. Os que procuram atrações mais originais encontrarão aqui um lugar muito peculiar, galardoado, entre outros, pela National Geographic e pela Organização Turística da Polónia – o Museu do Sabão e da História da Sujidade. Os visitantes poderão criar o seu próprio sabão neste museu pouco convencional.

Gdynia

Gdynia1170.jpg

Desde Bydgoszcz, a rota do campeonato leva-nos directamente a Gdynia. Recorde que aqui poderá desfrutar de ofertas em diferentes cidades pelo preço de uma. Juntamente com Gdansk e Sopot, Gdynia constitui o complexo urbano chamado Triciudad, um dos destinos de costa mais populares do país.

Além de extensas praias e trilhos, aqui encontrará paisagens, reservas naturais, falésias de sonho, parques e mansões. Passeando pela costa, não perca o famoso barco de vela transoceânico polaco „Dar Młodzieży”, também conhecido como o “embaixador marítimo” da Polónia. Ao longo dos seus 37 anos de serviço, recebeu numerosos dignitários e formou 20 mil futuros “lobos do mar” vindos de toda a parte. Este ano, terminou a segunda viagem à volta do mundo, celebrando desta forma o centenário da Independência da Polónia.

Tal e como ocorre noutras cidades, vale a pena visitar o centro onde encontrará os edifícios mais característicos e interessantes.  

Bielsko-Biała

BielskoBiala1170.jpg

O mesmo podemos dizer de Bielsko-Biała, com a sua pitoresca praça principal e recônditos cantos que poderá percorrer sem mapa, visitando igrejas monumentais, casas senhoriais e mansões. Os amantes de montanha poderão desfrutar das que rodeiam a cidade.

Se estiver interessado no mundo das borboletas e escaravelhos, o Dom Przyrodnika é o seu lugar: poderá ver mais de 20 mil espécies, além de quase quinhentos exemplares dissecados de mamíferos e aves. Felizmente também há animais vivos: faisões, veados e chinchilas. 

Tychy

Tychy1170.jpg

A cidade anfitriã mais pequena é Tychy, situada na região da Silesia com quase 130 mil habitantes. Apesar de pequena, é tão hospitaleira como o resto da Polónia, proporcionando uma visita inesquecível. Dentro da cidade recomenda-se uma excursão ao lago Paprocanskie. Rica em fauna e flora, esta barragem foi construída no século XVIII para abastecer de água uma ferraria local.

Mas Tychy é sobretudo conhecida mundialmente pela produção de uma das cervejas mais populares do país. Por isso, a visita à nave cervejeira deve estar incluída no programa. No museu poderá participar nas oficinas (no verão há inclusive visitas temáticas) e – como não podia deixar de ser – degustar a cerveja. Há poucas coisas que caminham tão lado a lado como o futebol e a cerveja.

Como vê, além do futebol e da cerveja, poderá adicionar a Polónia à lista das maravilhas do mundo.

Guia para as cidades-sede

Kuchnia540_360.jpg

A Polónia é mundialmente conhecida pela sua excelente, tradicional e variada gastronomia. Nós ficamos muito contentes porque é verdade. Segundo um provérbio polaco, com boa comida conquista-se o coração e os sabores da nossa mesa dão-nos a possibilidade de mostrar aos visitantes de fora um país hospitaleiro com um povo amável.

Se alguém ainda duvida se vale a pena visitar a Polónia, a Copa Mundial de Futebol Sub-20 oferece uma excelente oportunidade! Os adeptos não precisam de ser convencidos, mas esperamos que para outros viajantes este seja um bom pretexto para comprovar com os seus próprios olhos que nos devem conhecer.

Algures no ano 2012 passámos no exame com a melhor nota ao organizar a Eurocopa. Nós, os polacos, abrimos os nossos corações aos adeptos vindos de todo o mundo, oferecendo-lhes amizade e calor humano. Ao nível do transporte também ficaram muito satisfeitos: do avião ao carro passando pelos comboios e autocarros. Sete anos depois do campeonato que permitiu que a Polónia se desenvolvesse ainda mais, a Copa Mundial de Sub-20 promete aos visitantes que, somente no campo de futebol não poderão contar com um ambiente tranquilo.

Depois desta introdução passamos à mesa. Como se sabe, o futebol é uma questão de vida ou morte e, para sobreviver, há que comer. Felizmente, a gastronomia polaca cumpre com os níveis máximos de qualidade e, portanto, os amantes do turismo gastronómico (ou seja, todos nós?) encontrarão algo à sua medida durante o Mundial. Onde se sentarão à mesa? Graças à sábia eleição das cidades anfitriãs, os visitantes estrangeiros conhecerão os sabores da gastronomia montanhesa (próxima à fronteira do sul Bielsko-Biała) e da costa (em Gynia situada no norte). O prato de entrada e a sobremesa do Mundial será servido, precisamente, no centro do país, em Łódź.

Em Lublin prove o Cebularz. Aclarando de uma forma fácil – ainda que injusta! – poderíamos descrevê-lo como uma pizza de cebola. É uma torta de origem judaica com cebola picada e sementes de papoila que sabe muito bem! Certificado pela UR como um produto regional desde 2007, conta em Lublin com o seu próprio museu.

Tychy, situada na região da Silesia, dará as boas-vindas com a riqueza da sua gastronomia regional. Um dos pratos mais populares e característicos da zona, que não pode deixar de provar, chama-se kluski sląskie, uma massa feita à base de batata cozinha e farinha. Como acompanhamento obrigatório, rolo de carne.

Cebularz390.jpg

kluskislaskie390.jpg

Ryby390.jpg

Na cidade costeira de Gdynia, o ingrediente estrela é, sem dúvida, o peixe. Deve provar o arenque, muito popular na Polónia (sobretudo acompanhado com bebidas alcoólicas). Além disso, a maioria dos restaurantes locais são especializados na sopa de peixe. Por isso, recomendamos um peixinho para todos confeccionado de todas as formas.

Vale a pena começar com prato de sopa também em Łódź. Aqui encontra-se a origem de uma das sopas mais populares de outrora nos ambientes rurais, zalewajka – feita à base de um líquido com massa-mãe, batatas e ... tudo o que tiver à mão. A sua popularidade deve-se à facilidade e rapidez na preparação e os ingredientes facilmente disponíveis: além da batata e da cebola, por vezes são adicionados cogumelos desidratados ou qualquer outro ingrediente que funcione com este preparado.

Bigos1_540.jpg

Para quem gostou da massa da Silesia em Tychy, poderá provar na região de Łódź outras variações à base de batata, como o prażoki ou o kopytka. Ao chegar à hora da sobremesa, prove outra das delicias regionais – o bolo de mel e especiarias (piernik) com cenoura.

Os carnívoros são bem-vindos em Bydgoszcz.  As excelentes receitas de ganso são a iguaria da região, ainda que os amantes dos doces encontrem o famoso doce de ameixas locais em Toruń, a capital mundial do bolo de mel e especiarias (piernik).

Os montanheses servirão comida aos caminhantes cansados em Bielsko-Biała, com uma forte presença da couve (nas sopas e afins), tortas de batatas deliciosas, bastante carne (goulash) e deliciosos queijos de ovelha.

Provarás a gastronomia polaca tal como o país inteiro. Depois de saboreá-lo, não poderás deixar que querer prová-lo. E, de certeza, irás querer voltar. Então, vemo-nos nas grades e à mesa!

PLANIFICAR UNA RUTA

Planea un viaje
¿cuántas personas?
1
¿cuánto tiempo?
2 días

Quiero recibir el newsletter